Siga-nos

Perfil

Expresso

A Tempo e a Desmodo

Sócrates devia escrever livros de "auto-ajuda"

José Sócrates inventou um novo conceito de amizade: posso ser amigo de uma pessoa até ao meio-dia; depois do meio-dia, deixo de ser amigo dessa mesma pessoa. Não é genial?

Henrique Raposo (www.expresso.pt)

I. Na entrevista a Miguel Sousa Tavares, José Sócrates inventou um conceito novo de amizade, que pode revolucionar o mundo das relações humanas. Se tem um amigo chato, que só consegue aturar de manhã, pois à tarde já tem vontade de lhe apertar o pescoço, não desespere. José Sócrates tem a solução para si.

II. José Sócrates mostrou um extenso conhecimento da vida de Rui Pedro Soares. Aliás, defendeu o extenso CV deste seu amigo perante as investidas de Miguel Sousa Tavares. O primeiro-ministro revelou que conhece, a fundo, o amigo que é administrador da PT. Mas, depois, José Sócrates disse que esse seu amigo não podia invocar o seu nome nas conversas sobre o negócio da PT/TVI. Eu sei que tenho mau-feitio, mas também sei que 2+2 não são 5.

III. Então, por que razão Rui Pedro Soares e Paulo Penedos afirmavam, entre si, que Sócrates estava a par de tudo? Bom, há três hipóteses. Primeira: Sócrates está a mentir. Segunda: como salientou Miguel Sousa Tavares, Rui Pedro Soares e Paulo Penedos são "loucos", e inventam conversas onde colocam os nomes de Sócrates e Armando Vara (eles ainda são novos, portanto, ainda podem gostar de brincar "aos papás e às mamãs" em versão política). Terceira: José Sócrates e Rui Pedro Soares partilham um novo tipo de amizade. E esta amizade, digamos, esquizofrénica funciona assim: temos amizade por uma pessoa até ao meio-dia. Mas, depois do meio-dia, deixamos de ter amizade por essa mesma pessoa. Desta forma, essa pessoa não pode afirmar, à tarde, que falou connosco de manhã. Se o afirmar, estará a mentir. É uma nova versão do "José versus José Sócrates".

IV. Caro dr. Sócrates, acho que V. pode fazer uma fortuna se escrever um livro de "auto-ajuda" sobre este conceito revolucionário de amizade. Eu, pelo menos, vou aplicar este conceito aos meus amigos mais chatinhos.